Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Cachoeira em cúpula de vidro é destaque em aeroporto de Cingapura

30 ABR 2019 - 00H00 | ATUALIZADA EM 30 ABR 2019 - 11H25

O Aeroporto de Changi, em Cingapura, já conquistou o título de melhor aeroporto do mundo pelo World Airport Awards e sua área expandida, inaugurada na última semana, pode trazer mais um título. Isso porque a peça central do projeto é a mais alta cachoeira interna do mundo: ela surge de uma gigante cúpula feita de vidro.

O escritório Safdie Architects, com a colaboração de engenheiros, arquitetos paisagísticos e designers, é o responsável pelo projeto e construção do enorme edifício, chamado de Jewel. Ele tem a singular forma de um donut (sim, aquele doce adorado pelos policiais de filmes americanos) e está localizado entre a torre de controle e o Terminal 1 do famoso aeroporto.

O complexo tem dez andares e se destaca pela cúpula de vidro, a qual levou quatro anos para ficar pronta e custou, aproximadamente, US$ 1,25 bilhão (cerca de R$ 4,9 bilhões). A estrutura abriga uma floresta tropical com mais de 900 árvores e 60 mil arbustos, além de lojas, restaurantes e um hotel. Tudo isso está cercado por cachoeiras artificiais espelhadas pelo espaço. Mas é a cachoeira central, com cerca de 30 m e considerada a maior cascata interna do mundo, que chama mais atenção.

Apelidada de “Vórtice da chuva”, ela se apresenta como uma forma sustentável de reaproveitamento da água que vem da chuva. E se engana quem pensa que é preciso ser um passageiro para visitar o local. O Jewel, apesar de ser uma expansão do aeroporto, foi projetado para receber os próprios moradores da região. A ousada “floresta” conta ainda com um sistema acústico e de projeções em 360 graus em torno da cúpula de vidro, permitindo a realização de shows noturnos de luz sobre a cachoeira. Um luxo!

Confira algumas fotos: 

Fonte: Abravidro