Saiba mais
Idioma
Menu
Menu
Idioma

Todo vidraceiro conhece o aramado, mas nem todos trabalham com ele!

30 ABR 2019 - 00H00 | ATUALIZADA EM 30 ABR 2019 - 11H38

Considerado um vidro de segurança, o aramado é um impresso translúcido que possui uma rede metálica de malha quadriculada incorporada à sua massa. Ele é citado diversas vezes em normas técnicas ligadas aos vidros, pois, assim como o vidro laminado, em caso de quebra mantém os cacos presos ao caixilho.

O que muitos não sabem é que o vidro aramado é anterior ao vidro laminado, tendo sido apresentado ao mundo no ano de 1900, na inauguração da obra monumental denominada: “Grand Palais” (França). O produto foi instalado em uma enorme cobertura desse monumento arquitetônico pela Saint-Gobain e muitas peças originais permanecem cumprindo sua função até hoje.

Na opinião do coordenador de marketing da Saint-Gobain Glass, Gabriel Gabbay Zanatta, o vidro aramado não possui uma concorrência direta com o vidro laminado. Ele explica: “Apesar de ambos estarem incluídos na mesma classificação de segurança da NBR 7199, o aramado e o laminado float (pois, o texturizado também pode ser laminado) são de focos distintos devido à aparência estética dos materiais. Além disto, o vidro aramado possui algumas características únicas como uma determinada resistência às chamas que o laminado float não possui”.

Gabriel lembra que, apesar de vidro com textura ser comumente relacionado às construções antigas, há uma tendência mundial na sua utilização em alguns ambientes, com especial destaque para a Europa e Oriente Médio, que consomem toneladas mensais desse item.

Atualmente o aramado é fabricado unicamente pela Saint-Gobain, que o produz nas cores incolor e cinza, na única espessura de 6 mm.

Segundo diversos distribuidores e vidraceiros, o vidro aramado acabou se tornando um produto nobre, pois, possui custo superior ao vidro laminado, mesmo no caso do produto competir com laminados de espessuras superiores aos 6 mm do aramado.

Sobre essa questão, o coordenador da Saint-Gobain Glass afirma que cada beneficiador possui sua própria política comercial, de forma que não teria precisão em falar sobre preços aos consumidores.

Gabriel também não vê qualquer dificuldade em se trabalhar com esse tipo de vidro que justifique alguma eventual elevação do preço, pois, como afirma, é possível beneficiar o vidro aramado com o mesmo maquinário com o qual se beneficia o vidro comum.

Abaixo algumas vantagens e desvantagens do produto, na comparação com o vidro laminado:

VANTAGENS
• confere privacidade sem perda de luminosidade;
• aspecto estético e decorativo;
• ilumina ambientes com luz difusa e não ofuscante;
• suporta temperaturas de 800 °C a 900 °C;
• sua resistência ao fogo pode evitar a passagem de chamas e fumaça por, aproximadamente, 60 minutos.

DESVANTAGENS
• disponível apenas na espessura de 6 mm;
• possui custo maior que o laminado com mesma espessura na maioria dos fornecedores;
• pouca disponibilidade no mercado (difícil de se encontrar).